Home
Família
Religiões
Pesquisa
Serviços
Busca
Info
Família Religiões Serviços Busca Pesquisa Info
 
 
Respire e acalme corpo e mente
 

O relaxamento tem um papel importante na redução do estresse no corpo e na mente. E a respiração é a chave para conseguir acalmar corpo e mente. A mente e a respiração estão intimamente ligadas, e acalmando a respiração você naturalmente aquieta a mente. Daí a importância de fazer exercícios respiratórios para alcançar o equilíbrio mental e paz interior. Por causa do estresse e de tensões, muitas pessoas respiram pelo tórax. Isto causa um ciclo vicioso: quanto mais se respirar pela parte alta dos pulmões, pela respiração alta, mais ansiedade se tem. A respiração curta, superficial é uma característica da ansiedade que aumenta a tensão na área abdominal, não permitindo que o diafragma se contraia completamente, e deste modo, somente o tórax se expande e a respiração não é profunda. Quando somos crianças respiramos pela respiração diafragmática com o abdome subindo e descendo. Você já deve ter observado como um bebê respira: o abdome se move a cada respiração. Mas com o passar dos anos, a maioria de nós passa a respirar pelo tórax, devido a roupas justas, por posturas erradas ou mesmo pela ansiedade que impede a respiração diafragmática. É importante para o apaziguamento, para conquistar a serenidade, a consciência da respiração diafragmática. Você não precisa aprender a respirar porque é a vida que respira em você. A respiração é um processo da vida que acontece em você. Quando você dorme ou relaxa a respiração diafragmática naturalmente acontece. Mas é essencial este treinamento de observar a respiração abdominal ou baixa, pois isto traz uma sensação de calma e relaxamento para o corpo e mente. Você pode utilizá-la também para evitar insônia e conciliar o sono. Como praticar a consciência da respiração diafragmática ou baixa: 1. Use roupas largas e confortáveis e em um lugar tranqüilo, deite-se de costas ou pode sentar-se em uma cadeira. 2. Coloque uma das mãos sobre o osso do peito e a outra sobre o umbigo. 3. Feche os olhos, relaxe seu corpo, leve sua atenção para aquilo que se move quando você inspira e expira. 4. Sem fazer nenhum esforço para respirar, perceba como o abdome sobe e desce a cada respiração. E ao observar isto, ao sentir a respiração baixa, você desliza para níveis tranqüilos, com ondas cerebrais e mentais muito calmas. Permaneça o tempo que quiser. Posturas para sentir a respiração diafragmática: Postura Gesto do peixe: Deite-se de costas (abdome para cima), cruze as pernas. Pode deixar os braços ao lado do corpo, ou pode levar os braços para trás da cabeça e abraçar os cotovelos. Esta postura induz à respiração abdominal. Concentre sua atenção no abdome, observe como a respiração se torna tranqüila e como o corpo e mente se acalmam. Com alguns minutos nesta postura você vai se sentir muito tranqüilo. Postura Borboleta deitada: Deite-se de costas, una a sola dos pés, deixe os braços ao lado do corpo, palmas das mãos voltadas para cima. Você precisa sentir conforto e flexibilidade para fazê-la. Permita ficar relaxado, focalizado na respiração abdominal. Fique o tempo que se sentir confortável e desejar. Outra maneira: Se você tem dificuldade para cruzar as pernas, sente dor ou desconforto, pode deitar com os joelhos flexionados e unidos, e a sola dos pés apoiadas no solo, alinhadas com o quadril. Ou pode também esticar as pernas e relaxá-las. Coloque as palmas das mãos sobre o abdom, uma do lado da outra, com as pontas dos dedos médios encostando-se sobre o umbigo. Relaxe os braços, mãos e dedos. Expire. Ao inspirar perceba a respiração sob as palmas das mãos, a expansão no abdome e como os dedos médios se afastam um do outro. Ao expirar, os dedos se aproximam e o abdome vai gentilmente para dentro. Você pode também praticar qualquer um desses treinamentos na sua cama, antes de dormir ou a qualquer momento que quiser descansar ou se revitalizar. Ao praticar com regularidade a consciência da respiração diafragmática por alguns instantes, você perceberá como cessa toda a turbulência da mente. Toda a energia que você usava para pensar, duvidar, se inquietar, é levada para o abdome e isto traz descontração e relaxamento. Com essa prática, o corpo registra de maneira consciente o que ele faz quando você dorme, e assim, essa respiração diafragmática vai se tornando automática em sua vida diária, trazendo calma e equilíbrio para você. Esse foco na respiração abdominal, diafragmática traz controle sobre sua mente, evitando estresse, aliviando a dor, dissolvendo a raiva e ansiedade. Como a respiração está sempre no momento presente, ao manter o foco na respiração, você também se torna presente em cada momento e isto vai diminuindo sua agitação e ansiedade.Muitos médicos estão ajudando seus pacientes a melhorarem de depressão, pânico e a encontrarem mais equilíbrio com a prática da respiração diafragmática. Muitas pessoas vivem preocupadas com o futuro, imaginando tragédias, problemas que nem vão acontecer, se culpando, querendo modificar o passado. Deste modo, vivem angustiadas, ansiosas, estressadas. Com certeza, se ficarem mais focalizadas no momento presente, poderão perceber com mais clareza aquilo que as estão perturbando. Muitos desafios da vida, muitos momentos difíceis podem ficar mais fáceis apenas respirando. Experimente se focalizar na respiração e perceba como respirar diafragmaticamente pode ajudá-lo a libertar-se de medos, de crises de pânico; pode ajudá-lo a suportar exames médicos desconfortáveis, pode lhe tornar uma pessoa mais serena. Use a respiração para relaxar e concentrar a mente. Sinta como essa prática traz uma sensação de serenidade. Invista alguns minutos para ter saúde física, mental e emocional. Fique em paz!

 
Fonte: por Emilce Shrividya Starling
Data: 23/7/2007
 
 

Voltar

 
 
 
 
 
 
 
 

Copyright ©2002 - Vida Perpétua Serviços S/C Ltda.